domingo, 22 de maio de 2011

ANALISE DOS ÚLTIMOS ACONTECIMENTOS DO PSL NO BRASIL

Deixo claro aqui que esta impressão escrita no Blog é de caráter pessoal e que apenas a minha pessoa é responsável. Nenhum parceiro comercial deve ser relacionado com esta. Aliás, TODOS os meus parceiros e amigos são contrários à minha permanência em qualquer tipo de informativo, seja este pessoal ou de grupo, impresso ou virtual, visto que estes não compartilham dos mesmos ideais e temem por integridade física (visto os últimos acontecimentos). Este Blog é estritamente pessoal. Ninguém tem o direito de amordaçar a minha voz e o meu pensamento, a não ser DEUS em seu julgamento final.

Estive ontem no evento que dá inicio à semana do cavalo PSL no Brasil, aonde encontrei bons e velhos amigos os quais os vejo apenas nesta época do ano, de certo o que de mais alegria me dá. O Leilão Luso Brasileiro é realizado já tradicionalmente quatro dias antes do primeiro potro entrar em pista na Internacional de São Paulo, o que o caracteriza como um evento nacional e não internacional.
Em modos gerais, nenhuma mudança dos outros anos foi registrada, a tal qualidade tão apregoada na mídia especifica não aconteceu e raros foram os lotes que mereciam uma atenção maior, fora as duas estrelas do leilão as quais voltaram às origens, Zircônia LS e Quieto (mais uma vez o Haras Modelo é recorde de preço deste evento).
Como já é tradicional, quando adentro ao Leilão e respeitosamente comprimento o seu promotor, este me ameaça com a tradicional frase : - Não vá falar mal do meu leilão, para que eu não fique correndo atrás de vc na Exposição. Uma atitude patética e sem sentido algum. Se existe a critica, ela sempre é construtiva. Na realidade, o que mais me chocou foi o desleixo que este "promotor" tratou aqueles que acreditaram em seu evento, principalmente dirigindo-se aos presidentes da CBH e FPH de forma pouco educada e polida (inadmissível!), induzindo a todos, o já verificado por aqueles que vivem no meio, o total controle do "promotor" deste evento sobre estes em todos o níveis dos termos, de certo os piores, com a frase literal dita na apresentação dos mesmos: - Porra, levanta ai! Esta frase traduz tudo o que existe de pior na CBH e na subjugação desta a certos poderes ocultos, inclusive impõe a esta uma certa culpa, induzindo-nos a pensamentos do pior tipo o qual não acreditamos existir e não queremos que exista na nossa sociedade eqüestre, a qual a imparcialidade e a distinção deveriam ser as palavras a serem preservadas religiosamente. Cabe a mim como o único jornalista INDEPENDENTE equestre no Brasil, denunciar abertamente, sem medo de represálias.
Mesmo sendo o leilão uma aula de marketing, o qual me atrai mais pela busca e identificação das “armadilhas expostas” e o eterno poder de perpetuação de um evento aonde o cavalo não é o principal resultado comercial, mas sim a venda de espaços comerciais e produtos (umas 10 marcas fortes aproximadamente), o que proporciona ser o cavalo e seus seguidores, criadores e pessoas amigas, o link para um resultado financeiro de boas proporções, fato este que a ABPSL se nega a usar por falta de competência e usufruir de um orcamento de bom volume financeiro. A grande aula nos fornecida pelo promotor do evento é como utilizar de todo o sistema que envolve o cavalo para vender produtos os quais já os trabalha profissionalmente em suas empresas de promoção, fazendo deste um evento de baixa qualidade em matéria de cavalos e de alta qualidade em matéria de marketing institucional. Realmente uma ação de “mestre”, e nisso temos de tirar o chapéu, o sujeito é formidável, o melhor do Brasil no setor especifico. Cabe à ABPSL se apoderar deste “know how” que lhe pertence e usá-lo em proveito de toda a comunidade.
Tivemos contato também com o “movimento do barcos”, aonde mais uma vez verificamos que o atual Presidente da ABPSL navega a favor da correnteza, uma correnteza que já se perpetua por mais de 30 anos a qual terá de ser quebrada numa ação cirurgica e profunda no meio. Tenho plena certeza, 5 meses depois da pose da nova diretoria que tudo está igual e permanecerá assim até o final de 2012, ocultando informações e proferindo mentiras. Nosso Presidente está cercado de oportunistas e profissionais os quais o maior interesse são os seus interesses pessoais e depois o cavalo como instrumento de promoção individual e pior, profissional, a mesma filosofia empregada na promoção deste leilão.
Quem acompanha o meu blog, sabe bem que não sou contra este leilão propriamente dito, como nenhum outro, acredito que o mercado é de todos e para todos, mas sou explicitamente contra a venda da "qualidade" mentirosa e irreal. A exposição de frases as quais são mentirosas e iludem os incautos, de certo este tipo de atitude deixa-me arrepiado, pois sei que estas serão responsáveis pelos desajustes do amanhã e inibe definitivamente a evolução individual de cada individuo.
Depois de ter assistido a todos os leilões Luso Brasileiro já produzidos, assim como todos os Seis Estrelas, sinto que este modelo está completamente ultrapassado, que caiu na desgraça da descrença e da falta de interesse da comunidade. TENHO PLENA CERTEZA QUE DEVEMOS MUDAR. Não se pode mais vender ilusões as quais não são verdadeiras e que perpetuam a desgraça da criação nacional do cavalo PSL e inibe o crescimento geral.
A ABPSL terá de tomar as rédeas do negócio de forma inteligente, como já foi defendido por todos os grandes “pensadores” e fazer um leilão de ABSOLUTA QUALIDADE NO SABADO NA EXPOSIÇÃO aonde esta se realizar, não só com estrelas as quais se apresentaram na quinta de na sexta feira anteriormente como produtos que tiveram uma criteriosa seleção no decorrer do ano por seu valor e não por sua marca ou poder financeiro de seu proprietário. Coisa de gente grande, com o único intuito de recuperar a credibilidade perante o mercado de muitos anos de mentiras grosseiras.
Não por isso iremos eliminar os eventos particulares, como os promovidos pela IGS, Retiro, Ilha Verde e muitos outros. Estes serão “engolidos” sistematicamente pela nova formula e pela credibilidade com base na verdade, doa a quem doer.
Hoje mesmo pela manhã acordei mais cedo para ler as duas revistas (Estilo Lusitano e Isto é Lusitano), as quais deveriam ser uma só. As li buscando não ser tendencioso e partidário, mas não consegui terminá-las desta forma. Ambas não promovem o cavalo como deveria e depõem contra o cavalo PSL produzido no Brasil e o mesmo comentário irei tecer ao programa produzido pela Tribuna do Zé, a TV da ABPSL (o qual não é TV e sim um programa comum de internet).
Para ser curto e direto:
1) As fotos de ambas as revistas em nenhuma oportunidade favorecem os cavalos, todos os fotógrafos hoje em atividade no país são péssimos fotógrafos de cavalos (a melhor foto é a do Tulum na contracapa da Isto é tirada por fotografo do Rio de Janeiro, não sendo este especializado em cavalos). Nenhum deles sabe o que é um cavalo, seus defeitos e que partes do corpo deva prestigiar, fora isso não têm o mínimo conhecimento de andamentos e timing de fotos de cavalos e por final, falta arte e sensibilidade. A capa da Estilo Lusitano por exemplo evidencia a “criancinha loirinha” em detrimento do cavalo o qual está em superexposição, deixando de evidenciar a estrela maior do PSL do Brasil do momento, o cavalo Signos dos Pinhais, já qualificado para as Olimpíadas de Londres em 2012, independentemente ao resultado dos pan-americanos. Sendo uma revista OFICIAL, esta deveria ser a capa, coisa de gente grande, e prestigiar realmente quem faz a diferença, a Coudelaria Alegria dos Pinhais e o cavalo de seu ferro Signo dos Pinhais.
2) Monty Roberts – Evidencia-se um senhor o qual nada tem a haver com a nossa raça, o cavalo PSL. Para mim um grande charlatão o qual encontrou na “não violência” um filão de marketing para fazer fortuna mundo a fora. Suas técnicas em nada podem acrescentar ao cavalo PSL, elas são ultrapassadas. De certo já superamos esta fase. Deixo claro aqui que conheço o trabalho deste homem há mais de 25 anos, inclusive tive contato com o mesmo nos EUA faz muitos anos atrás.
3) Nota-se na “Estilo” uma tremenda falta de estilo, na diagramação, como nos textos, sendo uma cópia de mau gosto da revista Cavalos ou mesmo da Isto é Lusitano, uma cópia grosseira aonde por diversas vezes o diretor de marketing da ABPSL se evidencia mais que o próprio Presidente da entidade, um diretor de marketing ao qual diz ser criador, mas na realidade é comprador de cavalos de baixo custo e distribuidor destes no mercado. Um “no sense total”.
4) Vende a cultura portuguesa em demasiado, da Coudelaria de Alter (moda do momento), linha genética a qual historicamente sempre foi rejeitada pelos criadores brasileiros, sem interesse algum para a produção do moderno cavalo PSL. Vimos artigo sobre bolos portugueses e fado, “coisas” que pouco importam para a nossa cultura.
5) Nos artigos técnicos, temos o texto de transferência de embrião o qual vende o Centro de reprodução do veterinário que assina o texto. Outro artigo sobre suplementação alimentar, o qual vende assessoria veterinária do autor do texto. Outro artigo o qual poderia ser interessante sobre a nova geração de criadores, reflete uma falta de foco destes e a falta de informação generalizada, sendo que um deles hoje cria cavalos Warmblood também. Diferente dos grupo de novos criadores portugueses que hoje tomaram o poder em Portugal e estão fazendo paulatinamente a revolução do cavalos PSL em Portugal, estes sim merecedores de artigo de grande qualidade. Por final um artigo com a pergunta: O que está acontecendo com o cavalo PSL? Artigo este escrito pelo terceiro mosqueteiro aonde abusa do “eu”, aonde busca a cooperação do cavalo, um tema ligado ao romantismo de quem nada entende de cavalos e responsável pelo desajuste atual e falta de foco da criação nacional. Todo o artigo dever-se-ia resumir a uma frase e ai pouparíamos papel para o bem da humanidade (aliás papel de ótima qualidade), cavalo que não coopera é “penco” e “penco” terá de puxar carroça. Pais trabalhadores , nos dão filhos trabalhadores. O autor deste artigo no meu entender é um dos responsáveis pela agonia do PSL vivida no Brasil atualmente.
Enfim, artigos os quais irrelevantes ao estágio atual do cavalo PSL do Brasil.
6) Por final, adoraria saber com exatidão o resultado desta revista comercialmente, se ela deu algum tipo de lucro financeiro para a ABPSL. Cabe à ABPSL e honestidade de apresentar o relatório verdadeiro e prestação de contas a seus associados, já que temos a Isto é Lusitano de caráter particular a qual trata do mesmo tema. Sinto um “odor a revanche” nesta publicação, o que de certo é contrária às palavras proferidas por seu dirigente máximo, demonstrando a fragilidade do mesmo perante a comunidade a qual analisa os detalhes do “movimento dos barcos” e traça um perfil, ou melhor, dá nome aos bois.
7) Nestas duas edições deve evidenciar um nome de “qualidade absoluta” em sua campanha de marketing, para o qual tiro o meu chapéu, o HARAS JULIANA. Na contracapa da isto é Lusitano coloca uma foto impecável do cavalo Tulum Comando SN, com os dizeres UM GUERREIRO A CAMINHO DO PAN, utilizando a mídia para fortalecer a formação de opinião da “galera” a favor da seleção do cavalo de sua propriedade, fato este não executado por nenhum outro conjunto em particular. Só por esta astucia de marketing deveria ser selecionada!!agregando-se que o cavalo é um representante do novo cavalo PSL de Dressage, de certo ainda não o ideal, mas a caminho disso. Na Estilo o HARAS JULIANA coloca as filhas deste garanhão à venda e ganhadoras das séries de cavalos novos do CDI*** último. O HARAS JULIANA nos dá uma aula da verdade indiscutível, a da vitória. Tulum é um cavalo que aprendi a respeitar e hoje orgulho-me de ter revisto os meus conceitos. ISTO É UMA FOTO DE UM CAVALO (pena que não tem o nome do artista).
8) Já a revista ISTO É LUSITANO vêm com melhores fotos e diagramação e notamos em ambas diferentes anunciantes o que promove a minha idéia de fazer-se uma única revista com projeção INTERNACIONAL do nosso cavalo, viabilizando assim uma campanha mais ampla com maior numero de unidades impressas. Cabendo à ABPSL, apenas um informativo administrativo e resultados VERDAEIROS dos eventos da raça, de forma barata, numa edição tipo jornal e P&B, fazendo com que o dinheiro seja direcionado ao fomento, utilizando melhor dos meios virtuais para vender o seu produto de forma mais acessível a todos. O mau uso da Internet e o gasto nesta revista ESTILO LUSITANO, mostra claramente a falta de conhecimento em termos gerais do mercado de cavalos no mundo.
TV da ABPSL – Ontem mesmo tive o privilégio de dizer pessoalmente o que penso deste projeto que já nasce MORTO se mantiver os mesmos moldes impostos pela Tribuna do Zé que na realidade é a Tribuna da SASA e do atual Presidente da ABPSL. Sem o apoio da SASA de certo esta iniciativa já estaria falida. O adjetivo encontrado é HORROSOSO e tiveram a habilidade de encontrar uma péssima apresentadora sem a mínima identificação com a raça e o cavalo Puro Sangue Lusitano. Algo andrógeno sem sentido. De certo levará nos próximas edições as linhas editoriais aplicadas à revista Estilo Lusitano o que forçará a uma oposição gradual e cada vez mais ativa a soluções de marketing que depõem contra a raça e o cavalo PSL produzido no Brasil mostrando uma realidade deturpada e de ficção. Vamos esperar as próximas edições, mas de certo este projeto deveria ser apresentado pela ABPSL e não por empresa particular a qual usa indevidamente o nome de uma Associação de raça, mostrando a manipulação do nome a favor de X ou Y criador ou grupo.
Fica claro que minha voz não pode calar, fica claro que ela permanecerá perseguindo dias melhores para TODOS, analisando permanentemente a manipulação que este corpo diretivo faz de uma marca que é de todos nós, O CAVALO PURO SANGUE LUSITANO.

Um comentário:

Marcelo disse...

Avante NUNO, continuas com meu apoio total nessa cruzada em favor do PSL !!! Admiro tua coragem e o conteudo do teu texto!!! Gde abraco de teu seguidor gaucho! 111